Recent Posts
Join My Mailing List

Sulfeto de Hidrogênio, perigo para sua vida e empreendimentos.

Descubra nesse artigo quais são os perigos do Sulfeto de Hidrogênio e porque uma análise dos níveis dessa substância podem ajudar você e seu negócio.

Tempo de Leitura: 2 minutos

Conteúdo do texto:

  • Conheça um pouco sobre o Sulfeto de Hidrogênio;

  • Onde é encontrado o H2S?;

  • Os riscos do Sulfeto de Hidrogênio;

  • Como a QuímEJ pode te ajudar;

Conheça um pouco sobre o Sulfeto de Hidrogênio

Você já deve ter sentido o desagradável odor semelhante a de ovo podre alguma vez em sua vida e não ter entendido de onde vinha. Este por sua vez, se deve a um gás incolor, extremamente denso, tóxico e inflamável que pode causar ardência nos olhos ou até mesmo a morte. Esse gás chama-se Sulfeto de Hidrogênio (H2S).


Em baixas concentrações ele causa um desconforto pelo seu mau cheiro e no lugar onde é produzido ou liberado, pode perdurar de 1 a 40 dias, variando sua permanência de acordo com as condições climáticas do ambiente ao qual exposto.


Esses fatores somados, contribuem para a alta periculosidade desse gás. Portanto, é essencial saber onde esse gás pode estar presente e como fazer para identificá-lo.

Onde é encontrado o H2S?

Como visto acima, o H2s pode permanecer no ambiente por dias após sua liberação ou produção. Sendo assim, de extrema importância, saber por quais vias ele é produzido e sua segurança.


Por analogia, este composto está ligado à matéria orgânica em decomposição ou já decomposta e a dejetos animais. Assim, um setor onde está presente constantemente é o agropecuário. Nele são produzidas por dia, toneladas de fezes animais, que liberam grandes quantidades de H2S.


Outro onde é possível encontrar de forma marcante, é o petrolífero. Isso se deve à decomposição de centenas de milhares de anos do material orgânico formador do petróleo.